Ike, o empresário da Juliane Paes e Deborah Seco

OS 10 MANDAMENTOS DE IKE

POUCO CIGARRO EM PÚBLICO
‘Fumar é uma questão pessoal. Só peço que não se deixe fotografar com o cigarro na mão sempre. O artista não pode esquecer que é formador de opinião.’
BEBER SEM EXAGERO
‘Não há problema em beber em público, desde que com moderação. Beber em lugares em que a imprensa está presente, ou no local de trabalho, nem pensar. Atrizes ou atores ‘Heleninha’ não são bem-vistos. Nem pelas emissoras nem pelo mercado publicitário.’

NÃO SER ‘ARROZ-DE-FESTA’
‘A pessoa que vai a tudo o que aparece passa a não ter a menor graça, perde o encantamento. O público gosta do inacessível. Banalizar a presença é um passo para ser apenas ‘mais uma’.’

NÃO EMENDAR NAMOROS
‘A imprensa não dá trégua nesses casos e elas ficam vistas como meninas de relacionamentos fugazes. Quando a relação ainda não é séria, é melhor que se mantenha escondida. Torço para que elas estejam sempre namorando firme.’

POSAR NUA NÃO É META
‘Depende do momento de carreira, mas não é uma coisa que almejo para elas. Não acho que seja alavanca para nada. A Juliana tem um sex-appeal que a levava para isso, não dava para fugir, então, esperamos a hora certa. É claro que o lado financeiro contou.’

DIA DE ENFIAR O PÉ NA JACA
‘Todo mundo tem o direito de, um dia, enfiar o pé na jaca, desde que a imprensa não esteja presente e isso não comprometa o trabalho no dia seguinte. Uma campanha publicitária começa com uma pesquisa enorme, que envolve a questão comportamental. Não existe crescimento sem renúncia.’

NÃO MUDAR O VISUAL DE REPENTE
‘Já aconteceu uma vez de a Juliana ter cinco minutos de loucura e cortar a franja em casa. A sorte é que dificilmente elas mudam para pior.’

A ‘BOQUINHA DA GARRAFA’ ESTÁ VETADA
‘Não dá para chegar em uma festa, ouvir um funk e sair dançando de qualquer jeito. Quando há fotógrafos, procuro dizer para serem mais comedidas. Nada de dar ‘abaixadinha’ e ‘dancinha na boca da garrafa’ nem pensar!’

PERDER A ELEGÂNCIA, JAMAIS
‘Uma mulher elegante sai de casa sem estar arrumada ou maquiada, mas está sempre bem. Ela pode fazer um rabo-de-cavalo, vestir uma camisetinha, um jeans legal, calçar umas Havaianas e estar linda. Não tem essa coisa de estar desleixado sem estar antenado.’

OS SINAIS DE RIQUEZA DEVEM SER RESTRITOS
‘Acho que o artista tem de se vestir bem. A mulher tem de ter uma boa bolsa, bons sapatos. Só não pode cair na ostentação exacerbada. Não é preciso falar que comprou obras de arte, que tem casas, carros. Aí, pode parecer esnobe.’

saudade

estou com muita saudade da minha mae, meu pai, minhas irmas, meus sobrinhos, do cheiro do comfort azul que minha mae usa para lavar nossas roupas e a roupa de cama, do arroz dela cheirando á alho, da salada de couve fatiada fininha, do barulho que ouco no ar ao acordar na casa dela (e minha), das nossas gargalhadas e conversas. Saudade dói.

Mundo da Lua

Hoje indo ao supermercado com meu marido ele falou para mim:

Um dia vamos viajar para a lua!

Eu que estava irritada com  ele, respondi sem pensar:

Que lua nada! Nao quero ir para a lua coisa nenhuma, lá nao tem praia, eu adoro praia, nao tem sol, nao tem dia, é tudo seco! Quero ficar aqui mesmo na terra, linda cheia de praias. O homem em vez de ficar se preocupando em  ir para a lua, deveria se preocupar mais em preservar o nosso planeta, tao lindo e que está pedindo socorro.

Café

Estou adquirindo um péssimo vício. Tomar café. Antes eu tomava uma xícara por mês, mas de umas semanas para cá, tenho tomado praticamente todos os dias. No Brasil apesar de fumante eu nao tomava e nao suportava o sabor do café, mas aqui quando chega o frio, me dá vontade de tomar e o sabor tem me agradado a cada dia mais. Será que é o vício ou eu que nao sabia apreciar o sabor do café antes?

Negresco

Aqui na Alemanha no supermercado Real tem bolacha Negresco, importada do Brasil!!!! Que delicia! Em Paris comprei chocolate branco Galak (aqui nao tem) e Crunch! (nao tem também). Sem contar no saco de quiabos fresquinhos que eu trouxe de lá. É um luxo encontrar produtos que no Brasil sao tao comuns por aqui, o mais engracado é que as vezes sinto falta de comidas que eu nem era acostumada á comer no Brasil, só porque aqui nao tem! Goiabada é uma delas por exemplo, no Brasil eu passava anos sem comer goiabada aqui vivo com vontade de comer. Mas o que me faz falta mesmo sao as lanchonetes e padocas, com suas coxinhas, esfihas e cia.